Leilão da Receita Federal – Dicas indispensáveis

O Leilão da Receita Federal pode ser uma boa oportunidade para comprar barato. Porém, é necessário tomar cuidado para não gastar dinheiro de forma irresponsável e sair no prejuízo. Então, nesse artigo, nós damos dicas indispensáveis para quem quer participar do Leilão da Receita Federal, principalmente o Leilão Online.

Veja Também:

→ Como Participar do Leilão da Receita Federal

→ Iphone por R$300 no Leilão da Receita? Verificamos.

→ Como Obter um Certificado Digital para Participar do Leilão da Receita

O que é o Leilão da Receita Federal

O Sistema de Leilão Eletrônico é o meio pelo qual a Secretaria da Receita  Federal do Brasil (RFB) realiza leilões eletrônicos de mercadorias apreendidas ou  abandonadas.  O interessado pode ver os lotes dos leilões através do site da Receita Federal.

Qualquer pessoa pode participar, desde que possua um CPF válido e um certificado digital. Alguns lotes são limitados para pessoas jurídicas, mas existem muitos lotes para pessoas físicas também.

Veja Também:

Leilão da Receita Federal – Dicas indispensáveis

Existem algumas dicas que são indispensáveis para quem vai participar de um leilão, principalmente se for iniciante.

Primeiramente, não deixa a emoção tomar conta. Em um leilão, existem pessoas que acabam se deixando levar e fazendo lances irresponsáveis, muito acima do valor real do produto. Assim, antes de comprar algo num leilão, pesquise o preço do produto em uma loja tradicional. Depois calcule um valor abaixo para que o produto compense e, após estipular esse valor, não dê lances acima dele. Por exemplo, se um celular novo custa 2 mil reais, não é interessante dar lances acima de 1500 reais nele num leilão.

Também deve ser dada uma atenção especial aos lotes dos produtos. Existem produtos que são apreendidos na fronteira, completamente novos. Também existem produtos que ficaram retidos pela receita e acabaram abandonados pelos donos. Geralmente, esses produtos estão em bom estado. Porém, é preciso estudar bem o lote e tentar obter o máximo de informações possíveis para saber a origem do produto. Já que não existem garantias e nem devoluções, caso você compre um produto estragado, o prejuízo é todo seu.

Existe também a possibilidade de visitação para ver os lotes. Assim, é possível conferir o estado dos produtos antes de dar os lances online. Essa etapa é muito importante caso você não queira comprar produtos avariados.

Outro fator importante é: leia o edital. Lá existem diversas informações, como a forma de pagamento. Alguns lotes podem ser parcelados e outros não. Desse modo, se você der um lance e não possuir o dinheiro para pagar, a Receita irá aplicar uma multa.

No portal dos leilões, podem aparecer avisos ou erratas no edital. Fique sempre atento.

Os produtos arrematados são sujeitos à tributação por ICMS. Além disso, pode existir uma taxa de armazenagem. Então é necessário ficar atento a esses detalhes antes de dar os lances.

A retirada dos produtos é de responsabilidade do arrematador. Assim, você deve incluir o preço do seu deslocamento até a cidade do leilão no custo do produto.

Assim, é muito importante calcular tudo antes de dar os lances. Você deve, além de considerar o valor de mercado do lote, considerar o custo para retirada, o ICMS e uma possível taxa de armazenagem. E se você não possuir um certificado digital, o custo dele também deve ser levado em conta.

Além disso, não gaste mais do que você tem e seja responsável ao dar os lances. Pode parecer bobeira, mas muitas pessoas se deixam levar pela emoção e acabam gastando mais do que pode ou tomando prejuízo. Essa regra vale para qualquer leilão, e não somente para o leilão da Receita Federal.

E outra dica importante: tenha paciência. Existem bons lotes que acabam passando despercebidos. Então fique sempre atento para não perder a oportunidade de adquirir bons produtos por preços realmente muito bons.

 

Veja Também

Leilão de Corumbá – Carros, Motos e Bicicletas

O Leilão da Receita Federal de Corumbá possui 147 lotes, com carros, motos, bicicletas, ônibus, …